DESTAQUE NO TORNEIO EMPREENDEDOR 2017

“Vencedores da categoria Cidades Inteligentes desenvolvem dispositivo inteligente que prevê quedas da rede elétrica”

Oportunidade de aprender, compartilhar e renovar conhecimentos sobre empreendedorismo. Esses são alguns dos motivos que levaram os diplomados Fernando Kiszewski e Paulo Weiss e o estudante de Graduação em Engenharia da Computação Gabriel Costa a se inscreverem no Torneio Empreendedor. Na atividade, o grupo de engenheiros projetou um dispositivo inteligente, capaz de analisar de forma contínua a rede de energia e antecipar suas quedas e descargas afim de proteger equipamentos ligados em tomadas. Com essa ideia, os empreendedores atuantes sagraram-se vencedores na categoria Cidades Inteligentes com a startup P.A.R.

“A inspiração do projeto nasceu da observação do cotidiano de pessoas e empresas, que, diante de problemas ou falhas da rede de energia, sentem-se intranquilas ou inseguras quanto a integridade de seus equipamentos eletrônicos”, explica Gabriel. As expectativas são muitas, mas destacam como principal objetivo o avanço dos protótipos em um produto final, que efetivamente proporcione segurança e proteção aos consumidores. Para os próximos passos, pretendem participar do Startup Garagem, Programa Equivalente de Pré-Incubação da Incubadora RAIAR, onde esperam amadurecer como um verdadeiro negócio.  “Conhecemos nossos pontos frágeis e um programa como este poderá nos municiar para avanços importantes nesta questão e em outras, como a multidisciplinaridade”, garante Fernando.

Para o grupo, a essência de empreender começa com o fomento da capacidade de ousar, de tomar a iniciativa de fazer algo no qual realmente se acredita e que possa mudar para melhor a vida das pessoas. “Apesar de estarmos empreendendo em nossos negócios, o torneio permitiu que enxergássemos esta atividade por um novo ângulo, o de fazer da própria inovação o nosso grande empreendimento, onde você constrói algo inusitado, novo e trabalha muito e de forma estratégica para viabiliza-lo no mercado”, destaca Fernando. Para o grupo, o Torneio, além de ter sido um espaço para testar times e focar em um projeto, desenvolvendo pontos fortes e fracos, foi, principalmente, uma oportunidade de aprender com mentores, parceiros e concorrentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *